Plataforma de Fornecedores

Selecione um produto / serviço

Omolde > Notícias > 16.º ENAFER reuniu em Joinville profissionais do Brasil e exterior para debater a competitividade do sector de tooling no país

Eventos

16.º ENAFER reuniu em Joinville profissionais do Brasil e exterior para debater a competitividade do sector de tooling no país

04 Julho 2024

A ABINFER (Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais), com o apoio de diversas entidades, realizou nos dias 20 e 21 de junho, em Joinville, o 16.º ENAFER – o maior evento de debates e palestras do sector de tooling do país. Mais de 900 profissionais desta indústria participaram nos dois dias do evento, que incluiu também representantes mundiais, como Robert Williamson, presidente da ISTMA (International Special Tooling and Machining Association). A associação mundial de tooling representa 8 mil empresas de 22 países, atuando num mercado que movimenta 150 bilhões de dólares anuais em todo o mundo.


A cerimónia de abertura contou com a presença do vice-presidente da República e Ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin – que recebeu o título de ‘Embaixador da Ferramentaria Brasileira’. Também estiveram presentes autoridade políticas federais, estaduais, municipais e lideranças empresariais de Santa Catarina.


O 16.º ENAFER abordou temas cruciais para aumentar a competitividade do sector, com apoio de políticas públicas, para colocar a indústria de tooling brasileira no ranking dos dez mais relevantes do mundo nos próximos anos. A programação do evento inclui o contexto atual e a sustentabilidade do mercado, a evolução tecnológica do tooling, novos formatos de capacitação técnica, caminhos para inovação em direção à Indústria 4.0 e a necessidade de atrair jovens tantos para atuar nesta atividade.


“A maioria dos produtos que estão [à] nossa volta começou a ser fabricado com tecnologia, qualidade e precisão pelos moldes e matrizes que produzimos. O tooling não molda apenas materiais, mas também molda o futuro da indústria brasileira, possibilitando o avanço da tecnologia e a criação de produtos que tornam [as] nossas vidas mais práticas, confortáveis e eficientes”, destacou o presidente da ABINFER, Christian Dihlmann. No Brasil, Joinville/SC tem a maior concentração de empresas deste sector, seguido por Caxias do Sul/RS.


“Neste evento, evoluímos na partilha e comprometimento da cadeia produtiva. Um dos grandes objetivos foi dar visibilidade nacional sobre a importância do sector, tanto para a população brasileira quanto para os gestores públicos. A transmissão ao vivo viabilizou a presença virtual de quem não pode estar presente. A abertura com o Vice-presidente da República Geraldo Alckmin, a Vice-governadora de SC Marilise Boehm, o prefeito de Joinville Adriano Silva, o Senador Esperidião Amim e outros parlamentares e secretários deu ciência aos poderes Federal, Estadual e Municipal”, afirma Dihlmann.


“Outra meta era ter o reconhecimento internacional do modelo de formação profissional proposto pela ABINFER junto da ISTMA. Esse objetivo foi completamente atingido a partir de testemunhos de membros da Alemanha, Argentina, México, Portugal e África do Sul, inclusive do presidente da ISTMA. Foi um evento coroado com sucesso e que gerou muitas novas demandas para realização”, conclui.





Contribuições do governo federal

No seu discurso de abertura do ENAFER, Alckmin listou os principais programas do governo em curso para contribuir para o desenvolvimento do sector, que fazem parte de quatro eixos prioritários da Nova Indústria Brasil: Inovação, sustentabilidade, competitividade e exportação.


As iniciativas incluem o programa Mover (Mobilidade Verde e Inovação), que deve ir à sanção presidencial a 2 de julho e atenderá empresas de tooling relacionadas com sector automóvel; o programa Depreciação Acelerada, sancionado em maio, que destina R$ 3,4 bilhões para a renovação de máquinas e equipamentos do parque fabril brasileiro; o programa Brasil Mais Produtivo, voltado justamente para micro, pequenas e médias empresas que procuram a transformação digital e o Projeto de Lei que cria o Programa Brasil Semicondutores (Brasil Semicon), cujo objetivo é incentivar o avanço tecnológico e o fortalecimento do ecossistema de investigação, desenvolvimento, inovação, design, produção e aplicação de componentes semicondutores, displays e painéis solares no país.